16h06

A Secretaria de Saúde de São Pedro do Sul firmou convênio com o TeleOfatalmo, um projeto e telediagnóstico a serviço da saúde ocular. Tem o objetivo de otimizar o acesso da população ao diagnóstico e manejo de condições oftalmológicas e qualificar a lista de espera para a especialidade. O projeto é uma parceria do TelessaúdeRS-UFRGS, da Secretaria Estadual da Saúde e da Associação Hospitalar Moinhos de Vento, através do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) do Ministério da Saúde.

O Teleoftalmo oferece exames que antes seriam realizados apenas em Porto Alegre, como: aferição da acuidade visual, refração, medida da pressão intraocular, documentação fotográfica do segmento anterior e do fundo do olho, avaliação das pálpebras, da motilidade ocular extrínseca e dos reflexos pupilares.

Os médicos das unidades de ESfs participaram de uma vídeo conferência, no dia 11 de abril, para conhecer o projeto e saber com ele funciona.

De acordo com as informações repassadas aos profissionais, todos os médicos que atuam nos postos de saúde da Atenção Primária/Atenção Básica do Rio Grande do Sul podem solicitar o exame, que pode ser feito em crianças a partir de 8 anos de idade e adultos com as seguintes condições clínicas: baixa da acuidade visual inespecífica, erros de refração, estrabismo, lesões palpebrais, lesões da conjuntiva, catarata, e pacientes diabéticos para rastreamento de retinopatia diabética.

O médico do ESF solicita o telediagnóstico para seu paciente via Plataforma de Telessaúde/MS, disponível na internet, ainda durante a consulta. A equipe do TelessaúdeRS-UFRGS realiza o agendamento para uma das unidades remotas do estado. A avaliação é feita por telemedicina pelos oftalmologistas do TelessaúdeRS-UFRGS, com apoio presencial da equipe de enfermagem do consultório remoto. O laudo é enviado pela Plataforma de Telessaúde/MS para o médico solicitante, junto com recomendações de conduta. Pacientes com erro de refração (miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia) poderão receber óculos gratuitamente.

De acordo com a Secretária de Saúde, Deisy Doeler, o polo de referência para os pacientes de São Pedro do Sul é Santiago e a estimativa é que sejam gastos em torno de R$ 167 mensais para os exames. Ela ressalta que o convênio com Faxinal do Soturno segue funcionando normalmente.