11h14

A exposição da são-pedrense e acadêmica de Artes Visuais Warla Weide revela através de aquarelas e desenhos, que tem como ponto de partida manchas feitas no papel ou pequenos esboços, uma criação que toma forma pelas pinceladas leves deixando de lado a exatidão e dureza dos traços.

De acordo com a responsável pelo Departamento de Cultura, Mariana Binato, o trabalho percorre a suavidade e a delicadeza da aquarela e a força dos traços finos de nanquim.

Warla convida o espectador a ver além das formas e das manchas!